Os homens rudes

Às vezes, gosto da rudeza nos homens.

Homens rudes amam-te como animais, com a natureza que deve ser. Amam-te com a ternura dos olhos e fodem-te com o vigor do paleolítico, do que é original, do que não foi transmutado, manipulado, sossegado pela sociedade.

Dizem-te, sem grandes merdas, que és boa. E, como gostamos, às vezes, de nos sentirmos um naco de carne, que também somos… que isto de Ser não é só etérico. E dizem-nos com lágrimas e a respirar pelo peito que nos admiram, que nos querem.

E como percebo o quão abençoadas somos pela vida… Como a vida é em si mesma uma bênção.

Com amor,

#ElasDoAvesso

#ElasDasVidas

Partilhar
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *