Inevitavelmente Poesia VII

Repouso suspensa no azul elétrico dos teus olhos
E é tudo amarelo, verde e néon
E é sempre um fresco que ganha contorno
É quando Eva vê em Deus


E sou trópicos suspensos
No nevoeiro do Amor de tudo
Na chuva que o litoral afirma
Molho os cabelos e os olhos no elétrico das tuas mãos
Com ancas, gritos e harpas

Numa língua intocada
Que te adivinha o sul e a terra

E somos Memória
Eu só não me lembro
Sujo-te a pele de vermelho
E dou a saia ao vento

 

#ElasDoAvesso

P.S.: PARTILHA, POR FAVOR:) AJUDA-NOS A CRESCER #ELAS, NÓS TODAS AGRADECEMOS MUITO 🙂 OBRIGADA POR ESTARES CONNOSCO!

P.S.2: AH! SE PUDER SER, COM A HASHTAG #ELASDOAVESSO QUE NÓS SOMOS BUÉ MODERNAS

RECEBE A NEWSLETTER D‘ELAS DO AVESSO AQUI

 

Partilhar
0

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *