Inevitavelmente Poesia XI

O meu pé dobra-se

Curva-se na cadeira da frente

Na verdade, na clareza de que eu me amo

De que sou amada

De que mesmo que isto não pareça fazer sentido

Há um sentido a unir isto tudo

Um amor como o teu…

Que me vem resgatar à dor das estações

Que me levam, que me encharcam os olhos

E as angústias de não saber

O amor parece resolver tudo

Mesmo que eu não saiba

O pergaminho da mente

De outra máquina

Nesta badana a ser

Isto que eu sou no mundo a ser

#ElasDoAvesso

Márcia Augusto

recebe-me, a mim e ao livro «Ela do Avesso», em casa

Recebe o novo livro «Elas do Avesso»

P.S.2: POR FAVOR, FAZ PARTILHA PÚBLICA COM A HASHTAG #ELASDOAVESSO.

RECEBE A NEWSLETTER D‘ELAS DO AVESSO AQUI

Quase normal só que Márcia.

Quase normal só que Márcia.

Partilhar
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *