Do vazio que não há, nunca houve, nunca foi

“O homem não precisa de ir mais além de coisa alguma, mas de estar exatamente em si mesmo. A essência da vida humana é repetição. A Lei Nova é sempre a Lei Antiga nãocumprida. A manhã humana não é para um futuro que nada tem com o presente. É para um permanente Presente, próximo e inalcançável, do qual o futuro mesmo não faz mais do que nos aproximar sem fim. É para uma morada antiquíssima que marchamos”. 


Eduardo Lourenço, Heterodoxia, II
Eduardo Lourenço, Heterodoxia II

O que mais gosto na Verdade, se é que ela tem lados para eu gostar, creio que não… é que ela se repete, de forma intrépida e em uníssono, em todas as linguagens que honestamente A procuram. Neste texto, a filosofia responde em seu nome. Na ciência, a física quântica começa a dar certos passos. Na matemática, vemos a racionalidade e o infinito, a par do Um indivisível. Em todas, há uma tentativa que aproxima a linguagem da Verdade, quando o coração sente. A todos, ao Todo, obrigada. Obrigada por ser um com esta maravilha que é Deus, o amor sem morte. Obrigada.

Márcia Aires Augusto

Partilhar
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *