A Poesia, será sempre a poesia

Gosto de poesia, porque ela faz sorrir. Mesmo quando não percebemos nada ou o poema parece não dizer nada. A poesia tem esse dom. O dom de trazer a verdade além-mundo, sem que percebamos. Tem o dom de ir direta ao coração, de nos acordar, sacudir, chocalhar a alma. Com as palavras.

As palavras têm o dom de acordar. Há poesia mais nobre, mais célere do que uma oração… Porquê? Porque ela fala em Deus sem pedir nada. É palavra em-Deus a ser. Não tem propósito, é desinteressada. Sai, vem de dentro, de dentro do cosmos, não é do corpo. Traz revelação velada. A nós, resta-nos recebê-la, mesmo e sobretudo sem a entendermos com a mente. As melhores palavras são aquelas que fazem sorrir sem percebermos porquê que sorrimos. É para isso que serve a poesia, a mais nobre das ações em palavras. Pode curar qualquer mal e nós nem nos apercebemos. É graças à poesia que trazemos lições, códigos de vida que Deus nos passou sem sabermos que era Ele.

Comigo, começou bem cedo… Um dia quebrarei todas as pontes que ligam o meu ser, vivo e total, à agitação do mundo do irreal e calma subirei até às fontes. Como é que uma criança de 8 anos percebe isto? Como é que o impacto é o mesmo tenha eu 8 ou 29 anos? É Deus, é o intemporal que o vela, ao poema. Foi sempre assim… As palavras. É o intemporal em nós que torna a palavra arte, quer dizer poesia. A poesia não tem religião, não escolhe Deus, tão-pouco humanidade. Às vezes rebela-se-lhe. A poesia diz, o coração recebe. É por isso que o Poema é a arte nobre da palavra, é o dom que não envelhece. A poesia, a poesia vai salvar-me. A poesia, sempre a poesia.

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *