Entre a Gaiola e o Voo (Quase a Voar)

Não é de hoje, mas escarafuncha a cara no que é de hoje. E diz que vale a pena confiar, que a vida é um negócio confiável se assinas um contrato com Ele. Ele. Vamos chamar-lhe O Infinito. Ele.

“Oiço o meu choro com a diligência de quem ouve uma criança. Preciso de ir, preciso de me acolher,de me fazer Amor com as palavras todos os dias. Com as mãos é fácil. As palavras que tão bem uso para humildemente “curar o mundo”, reservo-as implacáveis para mim. “Não vais conseguir, ele não te ama e isso não é para ti”. Divago e preambulo no extremo “consegues e terás tudo ou vais casar com ele”. Nenhuma é real e para ser sincera, estou farta de sombras, ainda por cima cópias deslavadas da minha verdadeira voz. A minha verdadeira voz onde anda?

Oiço que perdi qualidade e que me perdi. Tudo interno. Não perdi qualidade, perdi gordura, excesso na carne, que se quer límpida e a corar. É assim uma boa palavra. Nem a mais nem a menos para ficar bonito. Pôr batom a mais por cima de uns lábios bonitos é por si só uma atrocidade. Era isso, tantas vezes, que fazia com as palavras. Fiel artesã a galope e a culto de um diabo que não sou eu. Depois, se me perdi, descobri que me quero louca e desalmadamente todos os dias. Só é bom aquilo de que se tem saudade e eu tenho saudades de mim. Nossa,como eu amo aquela mulher.

Outra vez, perdi gordura. Era brilhante,mas era extremamente arrogante e não tinha real noção, sentido único de sentir que salva, da palavra compaixão… Amor, fraternidade… Era tudo muito vago. Caravaggio ou Picasso que se olha sem saber desenhar. No meio de um quadro vazio de pincel empunhado; onde não há pão ou só o há se desenhares, aprendes a pintar. A bondade salvou-me, a irmandade salvou-me. Mas, para isso, despi as penas,vi pétala a pétala da minha galinha emperuada a cair. Vi-me cair. Bem fundo no chão. Estou aqui. Renasci. Eu aqui de novo. E se Ele, que sabe, não duvida de mim, quem sou eu para me duvidar?”
#DiárioDeUmRetiro

#EntreAGaiolaEOVoo #APrecisarDaAsa

#ElasDoAvesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *