Poesia come-me

Poesia é um infinito na minha barriga

E nas minhas pernas também

Poesia é luz

Poesia é dança

Poesia

Poesia faz coisas comigo que mais ninguém faz

Poesia anula-me o julgamento

Poesia come-me por dentro

Mete-me de quatro e pede-me bis

Com pureza

Com suavidade

Bate-me nas pernas

Balança-me as ancas

E diz-me “dá-me mais”

Com doçura

Com arme no peito

Poesia é luz

«Poesia

#ElasDoAvesso #PoesiaComeMe

Partilhar
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *