Acabar com o escuro: Dar Luz

Gosto de folhas brancas… de bossa a sussurar o ar… a fazê-lo chegar em murmúrio…

Gosto, porque isso é eu estar viva.

Gosto de ti também, embora não pareça.

Gosto de mim, embora pareça muito menos…

Gosto de estar viva.

De voltar à escrita… de ser quem eu sou…

Gosto de robots e de educação… mas gosto mais disto…

Gosto ou preciso da vida prática… mas a minha vida está aqui….

E um telefone a tocar

Escrever faz-me sempre morder os lábios… que eu não me esqueça de os morder.

Preciso de escrever como quem respira… respirar sem a possibilidade de escrever não seria vida. É por isso que é aqui que vou continuar. Na escrita. No escrever.

Nada me cura como escrever… preciso do balance da vida prática, preciso… para me manter cá e a ajudar… mas o éter está na escrita… nas letras… nesta música que chora, no francês que rompe o ar.

 

Como acabar com a escuridão? Dar Luz.

A Poesia é o meu oráculo. Foi sempre. Será sempre. #S

Márcia

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *