O Passo Doble da Criança

Quero ser como uma criança original que diz não.
Face à argumentação do pai, face ao vitupério da vida. Diz não. Porque não é dizer sim a si próprio. Levanta-se da mesa. O pai diz “você decide”. Quero a liberdade de novo de decidir como antes. Dizer não sem culpa, com a beleza original de uma criança que sabe que é certa. Além da barriga adulta do pai,do Adamastor, gigante da vida.
Visão invertida (e este texto desalinhado).
O gigante está em nós e cresce onde colocamos o foco. No falso ou no verdadeiro.
Eterna Alice. Rainha branca
A vida enquanto representação
A força de uma criança
Ser desinteressada como uma criança. Ai que liberdade não fingir interesseIIO olhar apagado por baixo de um boné, salvo por uma lantejoula no peito. Ai que saudades de ser criança. Saudades de ser eu aqui. Mas porquê saudades se esta sou eu e eu tenho que ser quem sou e o que eu sou não deixa de ser? Ser completa aceitaçãoIIIEstou interessada na viagem desta criança. Por onde ela vai? Marvel. Eterno reino da fantasia.<<Criança

Partilhar
error0

Claves Soltas #Inspiração

I

A inspiração ocorre em todo o lado. Exige o meu olhar apaixonado, deslumbrado perante a vida. Exige-me a mim, sem me pedir nada, só que Seja. Ela, inspiração de Inspirar, Spirare, Espírito, Deus, está em todo o lado. É só preciso que os meus olhos a vejam. A realidade está pronta. É só preciso que eu queira olhar.

II

E quem diria que a inspiração mora numa espiral de cor? Ou que ela é a própria espiral de cor manifestada ao contrário? (2)

III

Sorrio à vida, faço flirt com a vida. Floro como na vida.

(1) “Espírito” vem do Latim SPIRITUS, “alma, coragem, vigor, respiração”, relacionado a SPIRARE, “respirar”. In Origem da Palavra @ https://origemdapalavra.com.br/pergunta/origem-e-traducao-latim/

(2) o mundo está em visão invertida. #mundoAoContrário

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

Les ongles

Às vezes, é só pintar as unhas e seguir. Ouvir o coração, pôr as harpas a tocar e ser. Só ser. O resto, o resto o céu trata. Confia.

Às vezes, as unhas são só a tua poção mágica. Têm o poder todo encerrado. As unhas.

#Respira

E uma grande, grande playlist, com uma grande, grande novidade… de onde saiu este texto. Há qualquer coisa em mim, quando pinto as unhas. Juro que há. #NãoHáNadaDeFrívoloAqui

Descobre o poder do teu amoral. Chama-se Alma. E que as tuas sementes sejam verdes, como a Vida.

Com amor,

Márcia

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

Entre a Gaiola e o Voo (Quase a Voar)

Não é de hoje, mas escarafuncha a cara no que é de hoje. E diz que vale a pena confiar, que a vida é um negócio confiável se assinas um contrato com Ele. Ele. Vamos chamar-lhe O Infinito. Ele.

“Oiço o meu choro com a diligência de quem ouve uma criança. Preciso de ir, preciso de me acolher,de me fazer Amor com as palavras todos os dias. Com as mãos é fácil. As palavras que tão bem uso para humildemente “curar o mundo”, reservo-as implacáveis para mim. “Não vais conseguir, ele não te ama e isso não é para ti”. Divago e preambulo no extremo “consegues e terás tudo ou vais casar com ele”. Nenhuma é real e para ser sincera, estou farta de sombras, ainda por cima cópias deslavadas da minha verdadeira voz. A minha verdadeira voz onde anda?

Oiço que perdi qualidade e que me perdi. Tudo interno. Não perdi qualidade, perdi gordura, excesso na carne, que se quer límpida e a corar. É assim uma boa palavra. Nem a mais nem a menos para ficar bonito. Pôr batom a mais por cima de uns lábios bonitos é por si só uma atrocidade. Era isso, tantas vezes, que fazia com as palavras. Fiel artesã a galope e a culto de um diabo que não sou eu. Depois, se me perdi, descobri que me quero louca e desalmadamente todos os dias. Só é bom aquilo de que se tem saudade e eu tenho saudades de mim. Nossa,como eu amo aquela mulher.

Outra vez, perdi gordura. Era brilhante,mas era extremamente arrogante e não tinha real noção, sentido único de sentir que salva, da palavra compaixão… Amor, fraternidade… Era tudo muito vago. Caravaggio ou Picasso que se olha sem saber desenhar. No meio de um quadro vazio de pincel empunhado; onde não há pão ou só o há se desenhares, aprendes a pintar. A bondade salvou-me, a irmandade salvou-me. Mas, para isso, despi as penas,vi pétala a pétala da minha galinha emperuada a cair. Vi-me cair. Bem fundo no chão. Estou aqui. Renasci. Eu aqui de novo. E se Ele, que sabe, não duvida de mim, quem sou eu para me duvidar?”
#DiárioDeUmRetiro

#EntreAGaiolaEOVoo #APrecisarDaAsa

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

Porque gostamos de Monalisa?

Gostamos de Monalisa, porque é suposto. Really, o que há de extraordinário com Monalisa?
Comemos sementes, porque faz bem. Really, quem quer comer bocados de pato?
Para quando um exame ao que gostamos e, bem assim, a quem realmente somos? Gostamos mesmo ou simplesmente não sabemos, temos medo de quem somos?

(Mudança #sempisca)

No dia em que o Primavera deixou de ser chique…

Porque gostamos do Primavera Sound? Será porque é caro, porque é fancy ou é chique ou está na moda? Nunca vi ninguém lá a vibrar e a vida quer-se como o sexo, quente, vibrante e a queimar com quebras de compasso para que se aguente. Não vejo nada disso aqui.

#LuaDaFertilidade #CantHelpIt

#ElasDoAvesso

Partilhar
error0

A Terra é da cor do infinito. O cheiro

Às vezes, há um cheiro que nos salva na escuridão das coisas.
É o cheiro do natural, a cor da verdade do que não está e é para sempre. Chama-se infinito. Às vezes, às vezes, eu sou salva sem contar – e como posso ser salva a contar?

É natural, não macula nem se deixa macular. É para lá que eu vou.

Como querer macular a vida ou achar que o que é natural não é bom, se é o cheiro da terra que me salva? O cheiro da vida, tão natural como o de uma vagina. Não há nada de sujo aqui. Há vida, desde que Bem entendida.

Entender é viver sem entraves, sem barrar o movimento.

A salvação é como uma dança. Não dá para travar o movimento. Travar é adulterar e adulterar é já não viver.

#Salvação #CheiroDaTerra #Sexo #Vida

Partilhar
error0