Palavras Não-Prostitutas

Tenho a certeza de que “sou”

as pessoas acham que sou
Calada, introvertida,
Porque me sobram as palavras no papel e no vídeo
Se eu falasse, que era da mulher do vídeo e do papel?
Se eu falasse à toa, que era feito de mim? Quem eram Elas do Avesso? Só mais umas. Só mais uma.
Não falo porque me sobram as palavras. Ou estou proibida de falar para as palavras me sobrarem
Respeito muito as palavras
Demasiado as palavras
Para as desrespeitar
Não as uso em desuso nem demasia
Na vida quotidiana, pelo menos
São demasiado reais
Demasiado verdadeiras para me aproveitar delas
Viver delas
Falar bonito para impressionar
Nunca foi a minha meta embora pareça
Quando estou a ser avaliada
Calo-me
As palavras não me devem servir
Eu sirvo as palavras
Elas limpam-me o entalamento
#palavrasEntaladas

Partilhar
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *